sexta-feira, julho 03, 2015

O Wirland Freire merece ostentar o nome de residencial

Há tempos que a inauguração de uma obra aqui em Itaituba não atraía tantos políticos interessados em beliscar um pedacinho da cereja do bolo. Nesse clima de festa, um fato que chamou a atenção foi que, o PT, que é o legitimo pai da criança não mandou ninguém para celebrar o sucesso da obra, paralisado com seus próprios problemas.

O partido está deixando de valorizar os poucos feitos que o governo vem conseguindo nesse momento de crise e, nesse caso, não há como deixar de reconhecer que o dinheiro público foi bem empregado, e ao contrário dos dois primeiros residenciais, o Wirland Freire é digno de ser chamado de conjunto habitacional e,  na ausência dos petistas, os seus aliados aproveitaram e tomaram conta de todos os holofotes.

Essa empolgação toda não pode servir para abafar as denuncias de irregularidades na distribuição das casas. Teve muita gente que foi beneficiada sem preencher os requisitos do programa e é preciso corrigir essas irregularidades. Além disso, para aplicar o diferencial do residencial Wirland Freire nos residenciais Vale do Piracanã e Viva Itaituba, providencias imediatas devem ser tomadas pela administração municipal, como a implantação dos serviços públicos, especialmente a coleta de lixo, para evitar que a sujeira tome conta das ruas, assim como ocorre no Viva Itaituba, que literalmente virou um lixão a céu aberto.

Os programas sociais também precisam ser agilizados para que os ocupantes das casas comecem a ter a noção de que também é deles a responsabilidade de manter a beleza do lugar no qual passarão a morar de agora em diante e assim, evitar que as mazelas que tomaram conta dos outros dois residenciais não ocorram também no Wirland Freire.   

Weliton Lima, jornalista, comentário do Focalizando, quinta-feira, 02/06/2015