sábado, junho 27, 2015

Eleição para diretor de escola fica cada dia mais parecida com as outras eleições

Melhorar a qualidade da gestão,  tornar o ambiente escolar mais agradável para os alunos e professores, aproximar a escola da comunidade e aumentar o índice de aprendizagem do educando, em tese essas deveriam ser as propostas a nortear uma campanha de eleição para diretor de escola, mas quem acompanha de perto esse processo de sucessão na direção das escolas municipais constata que esse tipo de eleição está ficando muito parecida a uma campanha eleitoral comum, com cabos eleitorais,  promessas e privilégios para quem apoia a chapa vencedora. 
O discurso antiético adotado por alguns professores para conseguir o cargo de diretor está desvirtuando uma das grandes conquistas da própria categoria que é a implantação do processo democrático nas escolas municipais e, como  patrono dessa causa, seria oportuno o SINTEPP  aproveitar esse momento e propor  aos seus filiados uma reflexão sobre os rumos que essa conquista está tomando, sob pena de futuramente vir a ser responsabilizado por avalizar  a partidarização política dentro do âmbito escolar .
A educação de qualidade que é defendida por todos, também se faz com a prática dos bons exemplos, mostrando aos alunos, que eles é que estão no centro do processo. O cargo de diretor não existe sem a escola e a clientela de algumas escolas vem diminuindo por falta de uma boa gestão. Os futuros diretores precisam entender que uma educação de qualidade não é apenas uma preparação para a vida; uma boa educação significa  a própria vida e, toda a comunidade escolar também precisa ter essa consciência e exigir uma educação de qualidade para os seus alunos.

Weliton Lima, jornalista. Comentário do telejornal Focalizando (TV Tapajoara), quinta-feira, 25 de junho de 2015.